Close

Voc ainda no um membro? Registre-se agora.

lock and key

Log in.

Account Login

Esqueceu sua senha?

Horários de Funcionamento

Consultas: de 2ª a 6ª, das 8h às 18h. Marque já sua consulta.
Fisioterapia: de 2ª a 6ª, das 8h às 19h, somente com hora marcada.
Marcação de consultas e Fisioterapia: até as 18h.

Grupo Viva Mais, do Instituto Affonso Ferreira, mantém rotina de atividades físicas para prevenir acidentes com idosos

25 out Notícias | outubro 25, 2012

Turma é composta por dezenas de mulheres com idades acima de 65 anos que buscam a melhoria na qualidade de vida

Adultos e idosos que enfrentam altos riscos de quedas devem manter uma rotina de exercícios físicos regulares para reduzir as chances de sofrer lesões, é o que garante a fisioterapeuta-chefe do Instituto Affonso Ferreira (IAF), Sylvia Henriques. “Os exercícios reduzem a perda óssea e aumentam o condicionamento físico e a força muscular, contribuem para a prevenção de quedas e diminuem os riscos de fraturas, além de melhorar a qualidade de vida do paciente idoso”.

Considerada um problema de saúde pública, as quedas acometem uma em cada três pessoas com idades acima de 65 anos. A maioria delas, segundo a fisioterapeuta, é resultado da interação de fatores relacionados ao indivíduo (idade, quedas anteriores, redução da acuidade visual, tontura, distúrbios do equilíbrio e da marcha, lesões do sistema nervoso, entre outros) e ambientais (condições de piso, iluminação, escadas, banheiros, calçados, barreiras físicas, etc).

Sequelas como fraturas, por exemplo, podem ser irreversíveis em pacientes idosos. Sylvia explica que a incapacidade para realização de exercícios diários pode gerar limitações em efeito cascata, com restrição das atividades, medo de queda, comprometimento da independência e piora na qualidade de vida dos pacientes. “Por isso, a prática de exercícios físicos se torna fundamental nesse momento da vida, proporcionando diversos efeitos benéficos, como melhora no equilíbrio e na velocidade da marcha”, diz.

Com a proposta de orientar, prevenir e tratar pacientes com risco de queda, o núcleo de fisioterapia do IAF criou o grupo “Viva Mais”, composto por dezenas de mulheres com idades acima de 65 anos que buscam a melhoria na qualidade de vida, por meio de exercícios terapêuticos que auxiliam na coordenação motora, equilíbrio e força muscular.

As atividades, que acontecem duas vezes por semana, com 45 minutos em cada aula, são acompanhadas por uma equipe de fisioterapeutas e tem a coordenação de Sylvia Henriques. Ela defendeu a tese “Alterações músculo-esqueléticas de risco para quedas em mulheres na pós-menopausa com osteoporose”, no doutorado realizado na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

“Os exercício incluem redução da dor, aumento da mobilidade e melhora nas condições musculares, de balanço e equilíbrio”, comenta. Além desses benefícios, as atividades promovem de maneira geral uma série de alterações fisiológicas, como o aumento da capacidade aeróbica e da tolerância para as atividades diárias, ganho na condição respiratória e redução da fadiga.

Para isso, a fisioterapeuta utiliza frequentemente exercícios terapêuticos, o que exige uma fundamentação em conhecimentos e habilidades que possam ser aplicados como coadjuvantes no tratamento preventivo ou curativo. Antes, porém, é necessário que o paciente passe por avaliação funcional, onde são avaliados as inter-relações entre a postura, o equilíbrio e o grau de debilidade. O resultado final da avaliação deverá direcionar o trabalho a ser desenvolvido. De acordo com Henriques, a diferença já pode ser sentida nas primeiras sessões de fisioterapia. “Mas as evidências aparecem após seis semanas e a melhora é sempre progressiva”, conclui.

 

Grupo Viva Mais

Local: IAF – Instituto Affonso Ferreira
Endereço: Av José Bonifácio, 2656, Flamboyant
Fone: (19) 3345 9100